Reviews

Review: teclado HyperX Alloy FPS

Elisama Silva


Depois de apostar no mercado de hardware, principalmente com dispositivos de memória e armazenamento, a HyperX resolveu investir em um segmento de grande interesse dos gamers: os periféricos.

Primeiro, a marca deu um passo significativo com o lançamento de headsets acessíveis e de alta qualidade, os quais impressionaram em nossos reviews e já nos deram uma ideia dos planos que a fabricante tem para o futuro.

Agora, a HyperX, focada em trazer o melhor da tecnologia para os jogadores, apresenta uma novidade bastante interessante: seu primeiro teclado gamer. O Alloy FPS é um modelo com teclas mecânicas que se diferencia pelo design compacto e diversas facilidades que os jogadores tanto buscam em acessórios desse tipo.

Equipado com teclas que usam a tecnologia Cherry MX, este periférico promete performance de primeira. Além disso, pensando nos jogadores que competem em eventos, a fabricante projetou o Alloy FPS para ser ultraportátil. Será que ele tem os requisitos mínimos para a sua jogatina? Vamos conferir de perto!

 

Especificações

 

 

Foto: TecMundo.

 

 

 

Design conveniente

A HyperX tem uma linha de design bastante coerente em seus produtos, algo que se reflete também no teclado Alloy FPS. Este modelo prima pelo design minimalista, de modo que não há grandes incrementos na parte visual.

A marca aposta em retas bem definidas, que quase mantêm o design mais clássico de um dispositivo bastante retangular. As bordas apresentam leve curvatura, as quais parecem estar aqui apenas para melhorar o acabamento na borda.

A estrutura sólida toda em aço garante resistência e aumenta significativamente a durabilidade da peça. Uma boa ideia aqui foi manter a cor preta como base para o produto, decisão que evita a pintura dos componentes, algo que poderia deteriorar com o tempo.

 

 

 

 

Foto: TecMundo.

 

 

O posicionamento das teclas em linhas com diferentes alturas é bem importante, algo que a HyperX deu atenção neste produto. Abaixo do teclado, há pezinhos para elevar a parte de cima um pouco e deixar o dispositivo ainda mais ergonômico.

 

O design compacto do Alloy FPS é um grande chamariz, que realmente diferencia o produto de outros modelos concorrentes. As teclas ocupam quase todo o espaço disponível, deixando apenas alguns respiros entre os conjuntos de botões.

 

Os controles de multimídia ficam junto às teclas de função (de F6 até F11). Essa característica é um tanto comum já em teclados gamer, mas acreditamos que botões dedicados podem facilitar a vida do jogador que precisa de ajustes de volume dedicado.

 

 

Foto: TecMundo.

 

 

A retro iluminação na cor vermelha foi uma sacada interessante da marca, já que esta cor é parte de sua identidade visual. A opção de ajustar o nível de brilho das luzes, bem como de ativar diferentes perfis também são características que merece destaque.

Na parte de trás, a HyperX colocou duas conexões: uma para a entrada do cabo principal (que merece destaque, por ser removível e ainda de alta qualidade) e uma porta USB (que permite ao jogador carregar seu celular enquanto joga).

 

Pronto para o jogo

É claro que a parte visual é importante para muitos jogadores, mas a HyperX focou o desenvolvimento deste teclado em um quesito mais importante: funcionalidade. Gamers que necessitam do máximo de performance apostam em produtos com tecnologia de ponta, por isso a marca projetou este modelo com teclas mecânicas Cherry MX.

Os componentes da Cherry (que são do tipo Blue) apresentam durabilidade elevada, respostas mais rápidas (com mecanismos que voltam ao estado original com maior velocidade), qualidade de construção primorosa, controle absoluto de energia, facilidade para troca dos botões e opções de textura que garantem mais conforto ao jogador.

 

 

Foto:TecMundo.

 

 

Além disso, este teclado apresenta o modo jogo (que pode ser ativado na tecla F12). Este recurso desativa o comando Windows para evitar cliques acidentais e interrupções durante a jogatina.

Vale notar também que as teclas trazem função Anti-Ghosting e full N-key rollover, que permitem ativar comandos simultaneamente e repetidamente com incrível rapidez. Você pode pressionar todas as teclas ao mesmo tempo e obter os resultados na tela instantaneamente.

Todas essas características são bem-vindas em um teclado gamer, mas a falta de atenção da marca com o layout acaba sendo problemática para os consumidores brasileiros. Alguns jogadores podem já estar acostumados com o padrão americano, mas a verdade é que a HyperX deveria trazer o produto com ABNT2 para nosso país. Uma pequena mancada...

 

Vale a pena?

O teclado HyperX Alloy FPS nos impressionou de diversas formas, sendo um dispositivo adequado para jogatina, principalmente para jogos de tiro — tal qual a própria fabricante indica no nome do produto. A qualidade do produto é notável e a atenção aos pequenos detalhes certamente é algo a ser destacado.

A presença de teclas com tecnologia Cherry MX é uma característica que julgamos ser muito importante, já que poucas marcas investem nesses componentes, uma vez que isso incrementa o valor do produto. A inclusão de algumas teclas com textura também vem a calhar, já que facilita a vida de quem joga constantemente.

 

Com preço sugerido de 700 reais, o Alloy FPS entra de cabeça num mercado bastante competitivo, sendo que o valor pode ser um pouco alto levando em conta os prós e contras. Ele se diferencia pelo design compacto com cabo removível, mas certamente deixa a desejar em outros pontos que podem ser importantes para muitos jogadores.

A retro iluminação de cor fixa, por exemplo, é uma limitação que pode incomodar jogadores que dão mais atenção para a questão da personalização. O layout americano também pode ser um ponto contra, já que muitos jogadores também costumam usar o teclado game para tarefas do dia a dia.

Agora, se colocarmos este modelo lado a lado com alguns concorrentes (como o Corsair Strafe), podemos ver que a HyperX ainda tem algumas coisas para aperfeiçoar em seu produto. Sinceramente, só vale a pena pegar este modelo se você realmente participa de campeonatos e busca portabilidade.

 

Fonte: TecMundo.


Reviews

Review: teclado HyperX Alloy FPS

Elisama Silva


Depois de apostar no mercado de hardware, principalmente com dispositivos de memória e armazenamento, a HyperX resolveu investir em um segmento de grande interesse dos gamers: os periféricos.

Primeiro, a marca deu um passo significativo com o lançamento de headsets acessíveis e de alta qualidade, os quais impressionaram em nossos reviews e já nos deram uma ideia dos planos que a fabricante tem para o futuro.

Agora, a HyperX, focada em trazer o melhor da tecnologia para os jogadores, apresenta uma novidade bastante interessante: seu primeiro teclado gamer. O Alloy FPS é um modelo com teclas mecânicas que se diferencia pelo design compacto e diversas facilidades que os jogadores tanto buscam em acessórios desse tipo.

Equipado com teclas que usam a tecnologia Cherry MX, este periférico promete performance de primeira. Além disso, pensando nos jogadores que competem em eventos, a fabricante projetou o Alloy FPS para ser ultraportátil. Será que ele tem os requisitos mínimos para a sua jogatina? Vamos conferir de perto!

 

Especificações

 

 

Foto: TecMundo.

 

 

 

Design conveniente

A HyperX tem uma linha de design bastante coerente em seus produtos, algo que se reflete também no teclado Alloy FPS. Este modelo prima pelo design minimalista, de modo que não há grandes incrementos na parte visual.

A marca aposta em retas bem definidas, que quase mantêm o design mais clássico de um dispositivo bastante retangular. As bordas apresentam leve curvatura, as quais parecem estar aqui apenas para melhorar o acabamento na borda.

A estrutura sólida toda em aço garante resistência e aumenta significativamente a durabilidade da peça. Uma boa ideia aqui foi manter a cor preta como base para o produto, decisão que evita a pintura dos componentes, algo que poderia deteriorar com o tempo.

 

 

 

 

Foto: TecMundo.

 

 

O posicionamento das teclas em linhas com diferentes alturas é bem importante, algo que a HyperX deu atenção neste produto. Abaixo do teclado, há pezinhos para elevar a parte de cima um pouco e deixar o dispositivo ainda mais ergonômico.

 

O design compacto do Alloy FPS é um grande chamariz, que realmente diferencia o produto de outros modelos concorrentes. As teclas ocupam quase todo o espaço disponível, deixando apenas alguns respiros entre os conjuntos de botões.

 

Os controles de multimídia ficam junto às teclas de função (de F6 até F11). Essa característica é um tanto comum já em teclados gamer, mas acreditamos que botões dedicados podem facilitar a vida do jogador que precisa de ajustes de volume dedicado.

 

 

Foto: TecMundo.

 

 

A retro iluminação na cor vermelha foi uma sacada interessante da marca, já que esta cor é parte de sua identidade visual. A opção de ajustar o nível de brilho das luzes, bem como de ativar diferentes perfis também são características que merece destaque.

Na parte de trás, a HyperX colocou duas conexões: uma para a entrada do cabo principal (que merece destaque, por ser removível e ainda de alta qualidade) e uma porta USB (que permite ao jogador carregar seu celular enquanto joga).

 

Pronto para o jogo

É claro que a parte visual é importante para muitos jogadores, mas a HyperX focou o desenvolvimento deste teclado em um quesito mais importante: funcionalidade. Gamers que necessitam do máximo de performance apostam em produtos com tecnologia de ponta, por isso a marca projetou este modelo com teclas mecânicas Cherry MX.

Os componentes da Cherry (que são do tipo Blue) apresentam durabilidade elevada, respostas mais rápidas (com mecanismos que voltam ao estado original com maior velocidade), qualidade de construção primorosa, controle absoluto de energia, facilidade para troca dos botões e opções de textura que garantem mais conforto ao jogador.

 

 

Foto:TecMundo.

 

 

Além disso, este teclado apresenta o modo jogo (que pode ser ativado na tecla F12). Este recurso desativa o comando Windows para evitar cliques acidentais e interrupções durante a jogatina.

Vale notar também que as teclas trazem função Anti-Ghosting e full N-key rollover, que permitem ativar comandos simultaneamente e repetidamente com incrível rapidez. Você pode pressionar todas as teclas ao mesmo tempo e obter os resultados na tela instantaneamente.

Todas essas características são bem-vindas em um teclado gamer, mas a falta de atenção da marca com o layout acaba sendo problemática para os consumidores brasileiros. Alguns jogadores podem já estar acostumados com o padrão americano, mas a verdade é que a HyperX deveria trazer o produto com ABNT2 para nosso país. Uma pequena mancada...

 

Vale a pena?

O teclado HyperX Alloy FPS nos impressionou de diversas formas, sendo um dispositivo adequado para jogatina, principalmente para jogos de tiro — tal qual a própria fabricante indica no nome do produto. A qualidade do produto é notável e a atenção aos pequenos detalhes certamente é algo a ser destacado.

A presença de teclas com tecnologia Cherry MX é uma característica que julgamos ser muito importante, já que poucas marcas investem nesses componentes, uma vez que isso incrementa o valor do produto. A inclusão de algumas teclas com textura também vem a calhar, já que facilita a vida de quem joga constantemente.

 

Com preço sugerido de 700 reais, o Alloy FPS entra de cabeça num mercado bastante competitivo, sendo que o valor pode ser um pouco alto levando em conta os prós e contras. Ele se diferencia pelo design compacto com cabo removível, mas certamente deixa a desejar em outros pontos que podem ser importantes para muitos jogadores.

A retro iluminação de cor fixa, por exemplo, é uma limitação que pode incomodar jogadores que dão mais atenção para a questão da personalização. O layout americano também pode ser um ponto contra, já que muitos jogadores também costumam usar o teclado game para tarefas do dia a dia.

Agora, se colocarmos este modelo lado a lado com alguns concorrentes (como o Corsair Strafe), podemos ver que a HyperX ainda tem algumas coisas para aperfeiçoar em seu produto. Sinceramente, só vale a pena pegar este modelo se você realmente participa de campeonatos e busca portabilidade.

 

Fonte: TecMundo.

TAG review