News

Jogador de CS é banido por mil anos por cometer assédio


Quem tem o hábito de praticar jogos online já passou por momentos de muito estresse por conta de outros jogadores, por motivos de xingamento ou uso de cheats. O mau comportamento de algumas pessoas pode tornar essa experiência em uma grande dor de cabeça ao ponto de muitos abandonarem alguns jogos.

Recentemente um jogador de um dos jogos mais populares do mundo, Counter-Strike, foi bannido pela ESEA por um período de mil anos. A eSports Entertainment Association League (ESEA) baniu o jogador Reece "Bloominator" Bloom, de 25 anos, até o dia 5 de junho de 3016, não foi um erro de edição a punição realmente fora essa, por conta de seu mal comportamento contra outros oponentes o jogador foi despojado do game por tempo de um millenium.

Na página do perfil do jogador, apenas aparece descrito que ele foi banido por conta de “atividade maliciosa”. No entanto, alguns afirmam que o jogador recebeu esta punição por ter assediado uma garota de 15 anos. A ESEA verificou o registro de conversas entre os dois,  e viu que Bloom enviava mensagens como do tipo: "há algo sobre ser capaz de influenciar mentes jovens" e "eu não ligo de ser um pedófilo".

Bloom era integrante da equipe Armor eSports, que ocupa atualmente a sexta posição na divisão principal de Counter-Strike da ESEA. Mas a maior parte de sua fama como jogador de um dos games de FPS mais famosos que existem foi construída enquanto fazia parte do extinto time Exitus.

O jovem ao menos parece estar ciente do erro que cometeu. Em seu perfil no twitter, se pronunciou sobre o ocorrido. “Não há desculpa. Obviamente, foi incrivelmente estúpido da minha parte fazer o que eu fiz. Espero que algumas pessoas possam me perdoar, mas eu entendo se isso não acontecer”, disse Bloom, que depois apagou seu perfil na rede social.

Fonte: Olhar Digital


News

Jogador de CS é banido por mil anos por cometer assédio


Quem tem o hábito de praticar jogos online já passou por momentos de muito estresse por conta de outros jogadores, por motivos de xingamento ou uso de cheats. O mau comportamento de algumas pessoas pode tornar essa experiência em uma grande dor de cabeça ao ponto de muitos abandonarem alguns jogos.

Recentemente um jogador de um dos jogos mais populares do mundo, Counter-Strike, foi bannido pela ESEA por um período de mil anos. A eSports Entertainment Association League (ESEA) baniu o jogador Reece "Bloominator" Bloom, de 25 anos, até o dia 5 de junho de 3016, não foi um erro de edição a punição realmente fora essa, por conta de seu mal comportamento contra outros oponentes o jogador foi despojado do game por tempo de um millenium.

Na página do perfil do jogador, apenas aparece descrito que ele foi banido por conta de “atividade maliciosa”. No entanto, alguns afirmam que o jogador recebeu esta punição por ter assediado uma garota de 15 anos. A ESEA verificou o registro de conversas entre os dois,  e viu que Bloom enviava mensagens como do tipo: "há algo sobre ser capaz de influenciar mentes jovens" e "eu não ligo de ser um pedófilo".

Bloom era integrante da equipe Armor eSports, que ocupa atualmente a sexta posição na divisão principal de Counter-Strike da ESEA. Mas a maior parte de sua fama como jogador de um dos games de FPS mais famosos que existem foi construída enquanto fazia parte do extinto time Exitus.

O jovem ao menos parece estar ciente do erro que cometeu. Em seu perfil no twitter, se pronunciou sobre o ocorrido. “Não há desculpa. Obviamente, foi incrivelmente estúpido da minha parte fazer o que eu fiz. Espero que algumas pessoas possam me perdoar, mas eu entendo se isso não acontecer”, disse Bloom, que depois apagou seu perfil na rede social.

Fonte: Olhar Digital

TAG