Músicas

A Obra de Frederic Chopin

Um dos maiores expoentes da música romântica

Jonildo Oliveira


Nascido em primeiro de março de 1810, em Zelazowa Wola, na Polônia, Frederic Chopin era filho do francês Nicolas Chopin e da pianista polonesa Justina Krazizanovska.  

  

 

 

Foto: http://www.classicfm.com/

 

Chopin recebeu suas primeiras aulas de piano de sua irmã mais velha, Ludwika. Posteriormente,  foi orientado por sua mãe. Aos seis anos passou a ter um professor de piano, Adalbert Zwini, que lhe apresentou as obras de Bach e Mozart.

Aos sete anos ele já era autor de duas polonesas (Sol Menor e Si Bemol Maior) e seu primeiro concerto público ocorreu quando ele tinha oito anos. Na mesma época viu publicada sua primeira obra, uma polonesa. 

Em 1818, mais precisamente em 24 de fevereiro, o jovem Frederic Chopin apresentou-se no palácio Radziwill de Varsóvia, no qual participou interprentando um concerto para piano e orquestra de Adalbert Gyrowertz. Comentava-se, naquela epóca, que apenas Chopin era capaz de alcamar as crises de mau humor do nobre grão-duque Constantino.

Em 1823, aos treze anos, Chopin começou a estudar harmonia e contraponto com Jonsef Elsner. Um anos antes, havia composto uma polonesa para a cantora Catalani que lhe rendeu como presente um relógio de ouro, tamanha a admiração e encanto que sua obra causou à contora.

Desde cedo, a obra do músico polonês teve grande influência na relação com o mundo urbano. Chopin descobriu um rico patrimônio musical que lhe inspirava, principalmente, a descobrir e admirar a variedade de gêneros musicais: mazurcas, obeks, kujawiaks etc.

Em 1827 concluiu a composição das Variações sobre um Tema de Dom Giovani, op. 2. Nesse período, Chopin já mostrava grande evolução e maturidade.

Dois anos depois, na cidade de Viena, Chopin foi convidado pelo conde Gallenberg, diretor do Teatro de Porta Corintia, que o convidou a tocar de improviso. Chopin aceitou a proposta e, mesmo não sendo conhecido do público, deixou grande impressão e foi bastante elogiado. Muitos consideraram a atuação de Chopin repleta de originalidade e tranquilidade.

O primeiro grande concerto público de Chopin aconteceu em Varsóvia, em 17 de março de 1830. A apresentação ocorreu no Teatro Nacional e foi considerado um fracasso. Posteriormente, uma segunda apresentou realizada representou um significativo triunfo, principalmente, em razão da interpretação do Concerto em Fá menor e do rondó Krakowiak.

Em viagem à Paris, Chopin foi apresentado a alguns dos principais pianistas da época: Ferdinand Hiller e Franz Liszt. Também criou amizades pessoais com os compositores Hector Berlioz, Felix Mendelssohn, dentre outros. 

No ano de 1833, Chopin publicou cinco Mazurcas, três Noturnos, os doze grandes estudos dedicados a Liszt e diversas outras obras de muito sucesso. Em 1848, Chopin apresentou-se pela última vez num concerto em Paris. Muitas das peças de Chopin tornaram-se bastante conhecidas — por exemplo, o Estudo Revolucionário (Op. 10, nº 12), a Valsa Minuto (Op. 64, nº 1) e o terceiro movimento de sua sonata Marcha Fúnebre (Op. 35).

 

 

 

Destacam-se ainda os Noturnos e as Polonesas, obras que também expressam um pouco da beleza, da riqueza e da história da Polônia. 

Existe ainda um comentário que resume bem a obra e o talento de Frederic Chopin: "Chopin é o piano e o piano é Chopin".

 

 

 

 

 


Músicas

A Obra de Frederic Chopin

Um dos maiores expoentes da música romântica

Jonildo Oliveira


Nascido em primeiro de março de 1810, em Zelazowa Wola, na Polônia, Frederic Chopin era filho do francês Nicolas Chopin e da pianista polonesa Justina Krazizanovska.  

  

 

 

Foto: http://www.classicfm.com/

 

Chopin recebeu suas primeiras aulas de piano de sua irmã mais velha, Ludwika. Posteriormente,  foi orientado por sua mãe. Aos seis anos passou a ter um professor de piano, Adalbert Zwini, que lhe apresentou as obras de Bach e Mozart.

Aos sete anos ele já era autor de duas polonesas (Sol Menor e Si Bemol Maior) e seu primeiro concerto público ocorreu quando ele tinha oito anos. Na mesma época viu publicada sua primeira obra, uma polonesa. 

Em 1818, mais precisamente em 24 de fevereiro, o jovem Frederic Chopin apresentou-se no palácio Radziwill de Varsóvia, no qual participou interprentando um concerto para piano e orquestra de Adalbert Gyrowertz. Comentava-se, naquela epóca, que apenas Chopin era capaz de alcamar as crises de mau humor do nobre grão-duque Constantino.

Em 1823, aos treze anos, Chopin começou a estudar harmonia e contraponto com Jonsef Elsner. Um anos antes, havia composto uma polonesa para a cantora Catalani que lhe rendeu como presente um relógio de ouro, tamanha a admiração e encanto que sua obra causou à contora.

Desde cedo, a obra do músico polonês teve grande influência na relação com o mundo urbano. Chopin descobriu um rico patrimônio musical que lhe inspirava, principalmente, a descobrir e admirar a variedade de gêneros musicais: mazurcas, obeks, kujawiaks etc.

Em 1827 concluiu a composição das Variações sobre um Tema de Dom Giovani, op. 2. Nesse período, Chopin já mostrava grande evolução e maturidade.

Dois anos depois, na cidade de Viena, Chopin foi convidado pelo conde Gallenberg, diretor do Teatro de Porta Corintia, que o convidou a tocar de improviso. Chopin aceitou a proposta e, mesmo não sendo conhecido do público, deixou grande impressão e foi bastante elogiado. Muitos consideraram a atuação de Chopin repleta de originalidade e tranquilidade.

O primeiro grande concerto público de Chopin aconteceu em Varsóvia, em 17 de março de 1830. A apresentação ocorreu no Teatro Nacional e foi considerado um fracasso. Posteriormente, uma segunda apresentou realizada representou um significativo triunfo, principalmente, em razão da interpretação do Concerto em Fá menor e do rondó Krakowiak.

Em viagem à Paris, Chopin foi apresentado a alguns dos principais pianistas da época: Ferdinand Hiller e Franz Liszt. Também criou amizades pessoais com os compositores Hector Berlioz, Felix Mendelssohn, dentre outros. 

No ano de 1833, Chopin publicou cinco Mazurcas, três Noturnos, os doze grandes estudos dedicados a Liszt e diversas outras obras de muito sucesso. Em 1848, Chopin apresentou-se pela última vez num concerto em Paris. Muitas das peças de Chopin tornaram-se bastante conhecidas — por exemplo, o Estudo Revolucionário (Op. 10, nº 12), a Valsa Minuto (Op. 64, nº 1) e o terceiro movimento de sua sonata Marcha Fúnebre (Op. 35).

 

 

 

Destacam-se ainda os Noturnos e as Polonesas, obras que também expressam um pouco da beleza, da riqueza e da história da Polônia. 

Existe ainda um comentário que resume bem a obra e o talento de Frederic Chopin: "Chopin é o piano e o piano é Chopin".

 

 

 

 

 

TAG ChopinMusicaInstrumentalPiano